CDL Manaus - 22-03-2017

Lojistas estão cautelosos mais estimam alta a partir do 2º trimestre



lojistas-estao-cautelosos-mais-estimam-alta-a-partir-do-2o-trimestre

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL Manaus) estima que a partir do 2º trimestre deste ano o setor registre saltos positivos em relação aos três primeiros meses deste ano. A confiança dos empresários do comércio aumentou 18,4% em janeiro deste ano, comparativamente a janeiro do ano passado, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

 

De acordo com o presidente da CDL Manaus, Ralph Assayag, entre 2006 e 2014, a entidade fazia uma previsão econômica do ano e os acertos chegavam a 80%, seguindo os registros históricos. “Em 2015, os erros foram de 50% e, no passado, erramos todas as estimativas”, disse.

 

Neste ano, Assayag afirma que o 1º trimestre, ainda, será muito difícil economicamente para os lojistas. Para ele, deve se registrar uma melhora a partir do 2º trimestre. Já no 2º semestre, sazonalmente melhor que o primeiro,  o comércio deve registrar uma melhora mais significativa.

 

Um dos setores que deve ser responsável pelo aquecimento é a construção civil. “Com essas ações da casa própria, anunciada pelo Governo Federal, assim que as obras iniciarem (em cinco ou seis meses) o setor volta a contratar e, consequentemente, o comércio volta a vender”.

 

O presidente afirma que o ideal é que os órgãos federais, estaduais e municipais diminuam as despesas, para que a gente não tenha carga tributária pesada, assim conseguiriam até aumentar a arrecadação. “Hoje, o comércio tem representatividade de 73% na arrecadação do ICMS no Amazonas e o setor tem 265 mil funcionários com carteira assinada”.

 

Confiança dos empresários

 

Janeiro foi marcado pela alta na confiança dos empresários, em relação ao mesmo período no ano passado, de acordo com a CNC. Quando a comparação se dá com dezembro de 2016, no entanto, série ajustada sazonalmente, o resultado é negativo em 2,3%. Os dados fazem parte do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), relativo ao primeiro mês do ano.

 

Apesar do fechamento negativo em janeiro de 2017, frente a dezembro de 2016, a expressiva elevação da confiança do setor, comparativamente ao mesmo mês do ano anterior, se dá pela sétima vez consecutiva, chegando a registrar, agora em janeiro, 95,7 pontos, em uma escala de 0 a 200.

 

Já na comparação com ajuste sazonal (mês igual mês imediatamente anterior), a queda de 2,3% registrada em janeiro interrompeu uma sequência de sete altas consecutivas e, também, a estabilidade verificada em dezembro do ano passado.

 

Para a economista da CNC, Izis Ferreira, “as incertezas quanto à recuperação do mercado de trabalho e da atividade econômica têm injetado cautela nos tomadores de decisão do comércio e do setor produtivo do país como um todo”.

 

O  Icec é um indicador mensal antecedente, apurado entre os tomadores de decisão das empresas do varejo para detectar as tendências das ações do setor do ponto de vista do empresário.

 

A amostra é composta por aproximadamente 6 mil empresas situadas em todas as capitais do País, e os índices apresentam dispersões que variam de zero a duzentos pontos.

 

Agência CDL 










ACESSE NOSSAS REDES SOCIAIS

Acesse, siga, dê um curtir. Queremos ficar cada vez mais pertinho de você.





IMPOSTÔMETRO

Saiba o quanto você contribuiu até agora.